6 de abril de 2014

NOVO BLOG ... ULTIMO POST


Esqueci que o tempo cura tudo, assim já ouvi falar, mas tem um porem nesta frase. Não adianta o tempo passar e ficar-se remoendo vivendo no passado. Nada vai ser curado. 

Então como fazer para esquecer, bom a formula correta eu não tenho, nem sei se existe algo assim. Já li alguns livros de auto ajuda ou algo parecido e lendo vi que tudo é tão perfeitinho por ali. Me pergunto se aquelas palavras já fez bem a alguém ou simplesmente a irritou como aconteceu comigo. Falar bonito todos falam e viver aquilo que se fala ou escreve não é tão fácil assim. Um dia conversando com uma pessoa ouvi a frase " o mal se corta pela raiz" fiquei meditando sobre o significado dela. Talvez entender o que realmente o esta incomodando e acabar de vez com aquela raiz, que como uma erva daninha invade a mente e polvilha a tristeza e a depressão. 

Não pude acreditar que a depressão pudesse invadir minha vida e que a tristeza havia de me consumir, mas o diagnóstico do doutor me dizia isso claramente. Mas como assim, perder o interesse pelas coisas, pela vida, deixar para depois o que faz feliz, chorar compulsivamente lendo uma bula de remédio, isso se torna grave? Para alguns sim pois levam até a morte. E eu? tão feliz tão cheia de vida e me deparar com uma tristeza que foi consequencia de vários fatores que no decorrer da vida, vivemos e a cada problema nos sentimos fortes para resolver. Na minha avaliação de meu eu, sinto que quis carregar o mundo nas costas e não pedi ajuda. Devemos dividir responsabilidades tanto com o marido ou esposa e com os filhos também. Não existe mulher maravilha e o sexo feminino tem as suas fragilidades apesar de aparentar ter mais força mentalmente do que um homem. Os problemas psicológicos vem também a de se transformar em esponja e absorver o problema alheio e se deixar afetar por eles. Não posso levar um mundo nas costas e nem esperar demais das pessoas. Cada pessoa carrega dentro de si o que há de melhor e pior. Tem algumas que deixam extravasar o pior dentro de si e acabam bombardeando quem esta a sua frente, na verdade aconteceu comigo e não estava preparada para tamanha dor, minha armadura estava no concerto e estava totalmente indefessa. Como um general que confia toda sua vida em seu comandante e este o apunhá-la pelas costas, lembram do "até tu Brutus?".

Bom vivendo um tempo de angustia e ressurgindo que uma época de tormenta mais uma vez estou me reerguendo e torcendo para que seja a ultima, ainda assim não quero pena somente compreensão, na semana passada estava com dó de minha pessoa, porem me abracei e disse que tudo ficaria bem. Os braços de meu marido e da filhinha foram meu apoio nestes messes de tristeza e decepção, mas ainda acredito em um mundo colorido onde pessoas boas se encontram todos os dias e este mundo é a blogosfera e por este motivo estou retornando e convidando a todos que passarem por aqui, a conhecer meu novo blog e a continuar ler minhas bobagens e continuar uma amizade virtual, porem podem acreditar que para mim é totalmente real e que faz muito bem para minha alma.




Obrigada pelo carinho e peço desculpas pelo pequeno desabafo, que será o ultimo. 

Blog novo alma feliz.

Aumentando um ponto

Clique no nome do blog
Aumentando um ponto

Beijinhos da verinha (que já esta velhinha)




Este com certeza será o ultimo post deste blog.

Obrigada a quem permaneceu comigo e espero lhe ver por lá no meu novo cantinho.
Este não vai ser excluído, quero mante-lo como um diário de lembranças felizes.

16 comentários :

  1. Olá amiga querida;

    Então vais embora...
    Não vais mais postar aqui, não?
    Não melhoraste...? :(
    Amiga, faz tempo que não vinha aqui. Os problemas com o meu computador, não cessaram. Talvez tenha de comprar um novo, não sei... Este meu já faz 5 anos e já nem consigo formatar. Vamos ver...
    De momento, estou usando o da minha mãe e além da avaria no pc, o trabalho tem-me mantido longe daqui. Porém, não me esqueci de ti. Sinto saudades... Gosto de ti :)
    Vou entrar no teu novo blog,
    Até já!

    Beijinhos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. O tempo é remédio desde que a gente resolva contribuir com ele. Não é fácil se levantar quando a tristeza pesa demais.
    Bom, agora de blog novo, novas inspirações, novas amizades.
    Vou lá conhecer! Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Dizer que me tocou este post, é dizer pouco. Entendo bem este sentir....
    Fico sempre feliz quando as pessoas decidem enfrentar-se e prosseguir o caminho.
    Depois me deixe o nome do novo blogue, pois continuarei a estar presente.
    FORÇA!!!
    BJOS, Verinha :) :)

    ResponderExcluir
  4. Vim de lá, adorei e desejo tuuuuuuuuuuuuuuudo de bom e sucesso! beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. Amigas queridas, mais uma vez agradeço o carinho e sentir este afeto faz um bem enorme que nos empurra para a frente. Agora vamos para a próxima etapa da vida, o recomeço das idéias. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Já estou me transferindo para lá. Boa sorte no novo espaço!
    Grande abraço!
    Vamos em frente, a vida nos espera!
    Sonia

    ResponderExcluir
  7. Oi amiga, o jeito é levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima, é isso aí...
    Eu não estou conseguindo abrir o teu novo blog entrando pelo Google, me passa um e-mail com o link
    Bjssssds amiga

    ResponderExcluir
  8. Olá, Boa tarde,querida Verinha
    ...claro que na vida temos momentos bons e outros nem tanto e que deixam marcas em nós. Mas é preciso saber aprender a conviver com as cicatrizes que inevitavelmente ficam. Ideias veem à nossa mente como achar que a culpa é SÓ nossa .O sentimento é acompanhado de uma sensação de abandono, desamparo e angústia e esquecemos dos benefícios que a vida nos proporciona, deixamos de enxergar as milhares de possibilidades e situações que teremos que enfrentar ainda pela vida....que possa ao fim do ciclo desse Blog e início do outro , "espante" tudo que te fez ficar mal e que você possa se reerguer,mostrando novamente, seu sorriso lindo ...vida que segue...sucessos e felicidades...e meu carinho e amizade sempre
    Obrigado pelo carinho, bela semana, paz e luz, beijos!
    Os peixinhos agradecem!

    ResponderExcluir
  9. Verinha: colei o endereço do novo blog na pesquisa google e acho que o resultado não é o seu blog. Agradecia que deixasse o nome do blogue também...Bjinho Obg :)

    ResponderExcluir
  10. Tentei doutra maneira e acho que já estou lá...

    ResponderExcluir
  11. Vou visitar seu novo espaço com certeza. E eu entendo bem o que é depressão, seu desabafo é de fácil compreensão, sem dúvida. Bjsssss

    ResponderExcluir
  12. Oi, Verinha!
    A depressão não avisa quando vai chegar. Ela apenas chega e não existe imunidade. A prevenção é o caminho e se encher de pensamentos positivos é um deles.
    Vou lá conhecer o novo espaço!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  13. Um passo importante na superação é o reconhecimento da situação.Nós, mulheres tendemos a abraçar o mundo e muitas das vezes, nos aquebrantamos, Verinha.
    Tempos novos, novo olhar, resolução + ação e dias mais alegres aí estão.
    Paz e Bem!
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  14. Olá, querida Verinha
    A deprê pode ser um mal neuro vegetativo e é tratável sim... bom médico e remédios próprios... todo tipo de terapia auxiliadora...
    Tudo vai dar certo! Creia...
    Seja abençoada e feliz!!!
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  15. Oi,Verinha!!
    Dá pra sentir sua dor!Mas, feliz por sentir que estás ressurgindo!! O Senhor é contigo!!!Não desanimes!
    Ele segura nas tuas mãos !!Confie!!!!
    Beijos da amiga virtual, Soninha.
    * Vou no seu novo blog!!!

    ResponderExcluir
  16. Olá, Verinha.
    Fiquei um bom tempo sema aparecer porque estava sem internet,mas agora a situação se normalizou.
    É uma pena saber que estejas passando por um momento de depressão; nunca passei por isso, então não sei como te aconselhar, só posso esperar que nunca deixes de procurar naqueles entes queridos próximos a ti a força que nunca deixarás de ter, mas por vez ou outra podes vir a subestimar.
    Abraço e espero que melhores, Verinha.

    ResponderExcluir