13 de setembro de 2012

Uma pagina de meu diário....


Sim eu tive um diário, na verdade foram vários deles, aos oito anos de idade ganhei o meu primeiro diário da minha madrinha a qual gostava muito, ela era um anjo de tão meiga e gentil, na verdade não era muito acostumada com carinho e quando ganhava ficava igual a um cachorro quando passam a mão na cabeça e este o segue até em casa, por este motivo que os sigo, kkkkkkk. 
Opa já está me desviando do assunto em questão. Quando minha mãe o descobriu o rasgou em pedaços, também colocava lá tudo que eu via durante o dia e olha que via muita coisa feia que se alguém de fora o pegasse com certeza minha mãe ficaria encrencada. Não vou poder escrever neste post algo sobre este diário. Vou falar sobre o diário do começo da minha adolescência onde possuía um segundo diário do qual quase todo seu conteúdo falava do Márcio, sim um menino da escola o qual era apaixonada.Este eu ainda o possuo e é guardado com muito carinho, às vezes o leio e dou altas risadas das situações que me envolvia. Como toda adolescente tinha minhas duvidas, meus conflitos e ninguém para conversar sobre estas explosões de sentimentos, eram todas transferidas para meu diário. Sempre fui muito sozinha, tímida, magra e sentia-me a mais feia das criaturas. O Marcio era o menino mais lindo da escola e sempre muito gentil com minha pessoa, então foi fácil transferir todo meu afeto a ele. Uma das paginas que colocarei neste post foi a mais especial para mim, vou escrever como esta no diário, começa assim:

Meu querido diário.

Hoje é o dia da felicidade, o Marcio segurou em minha mão pela primeira vez. Foi muito legal e não foi. Eu cai um tombo porque o gramado estava molhado e fui de bunda no chão, fiquei toda molhada parecia que tinha feito xixi na calça. O Marcio correu para me ajudar, ai ele me levantou limpou minha bumba e eu fiquei com muita vergonha dele, ele pegou em minha mão para me levantar. Senti uma felicidade muito grande e depois fui para a sala e no recreio ele veio me perguntar se eu estava machucada, falei que não. Fiquei um tempão do lado dele, depois fomos para a sala, no final da aula eu vim para casa. Tomara que amanhã ele venha falar comigo de novo.
Semana que vem vão escolher os casais para dança quadrilha acho que ele não vai dançar comigo. To rezando que ele dance, acho que ele vai dançar com a Vilma. Se ele dançar com a Vilma não vou ficar triste e se ele dançar com a Edilamar eu vou chorar.
Boa noite querido diário
Amanhã te conto mais.

Esta pagina é uma das que mais acho graça, as meninas citadas uma era minha melhor amiga e a outra minha rival, eu tinha dez anos na época e chorei muito no colo da minha avó por causa de minha paixão, mas esta é outra pagina a ser publicada, quem sabe um dia.
Valeu ter participado desta BC da amiga Aleska e demais idealizadores. Nunca imaginei que uma pagina de meu diário seria publicada em um post. Obrigada pela oportunidade por estar aqui.




54 comentários :

  1. Achei muito fofinha essa página do seu diário. Eu só me apaixonava por meninos mais velhos e guardava meus amores impossíveis pra mim. Que pena a sua mãe ter rasgado seu diário! eu também ganhei um com essa idade, mas ainda não gostava muito de escrever. Só vim a gostar depois que fiz um cursinho de redação. Beijos e muito obrigada por vir comemorar comigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Alê, que bom que você gostou.adorei participar desta sua festa. Também sempre gostei de meninos mais velhos, acho que é por causa que os meninos demoram para amadurecer.
      Continue sempre a escrever, pois escreves muito bem. Obrigada pelo carinho que me recebeste nesta Blogagem.

      Excluir
  2. Ahh que lindinha. Eu também era magrela, tímida e me achava feia rs. E tive muitos desses amores não correspondidos.
    Adorei o post.
    Beijo, Nadia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Era sim,magrelinha, meu apelido era muitos que nem ouso escrever aqui,kkkkkk
      Obrigada por estares aqui, beijinhos.

      Excluir
  3. Senti uma emoção desde o início da leitura. LInda e tocante tua participação e a página escolhida, ótima!! beijos,tudo de bom e não imagino como poderias te achar a feia da turma, se até hoje és linda, pelo menos pelo que posso sentir...chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chica que fofa que você é e obrigada pelo carinho. Hoje não me importo muito com o que é bonito ou feio, tem dias que me acho a mais linda do mundo e outros como se fosse a bruxa, madrasta da branca de neve,kkkkk.Depende do dia.
      Obrigada por estar aqui deixando seu carinho. Beijinhos.

      Excluir
  4. Ahahaha... eu também às vezes pego cadernos da época em que era criança e rio com as coisas que escrevia. Eu não tinha diário,mas tentei ter.. só que não tinha constância, escrevia de vez em quando - quando estava muito feliz, ou com muita raiva.. e hoje em dia dou risada das frases bobas que adornavam os cadernos de escola (enchia as divisórias de matérias com frases e desenhos).

    Tive uma paixonite aos dez anos também! Todos descobriram e riram muito de mim... mas me reergui, mesmo com orgulho ferido. Hoje em dia dou risada, mesmo. eheheh.

    Adorei sua participação na BC, e obrigada pela visita ao meu cantinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade né amiga, como é gostoso rever o que escreviamos, nossas duvidas e tantos sonhos, é uma delicia. Dou muitas risadas, minhas filhotas rolam de tanto rir.
      Eu que agradeço por estares aqui. Beijinhos.

      Excluir
  5. Oi Verinha
    Muito legal relembrar o passado né?! Adorei sua participação nessa blogagem, eu não participei porque tive um diário depois de adulta, mas depois rasguei as páginas kkkkkkk.
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luciana,
      Valia post antigos também,pois o blog não deixa de ser um diário não é mesmo. Beijinhos amiga sempre bom vê-la por aqui.

      Excluir
  6. Que delícia de época!
    Quem nunca sonhou com um menino pegando em nossa mão? Isso era tudo!
    Delícia recordar tudo isso....

    Tbm tinha melhor amiga e algumas inimigas.... era um pouco bocuda e não deixava por menos.... tsc, tsc, tsc.....

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkk, verdade dá saudades deste tempo em que nosso único problema era este.
      Obrigada por estares aqui, beijinhos.

      Excluir
  7. Verinha esta intimidade que um traz "boa noite querido diário amanhã te conto mais" é de uma magia incrível!
    e olha que este diário ainda vira livro. Já pensou?!
    Adorei tua participação. Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa amiga nem fale, daria alguns volumes,kkkkk
      É sempre um prazer sua visita. Beijinhos

      Excluir
  8. Oi verinha, o que eu me ri a ler a sua pagina do diário. KKKKK Não acredito que fosse feia, se você é tão linda.
    Obrigada pelos seus comentários nos meus blogs.
    Beijinho carinhoso.
    http://falandocomosmeusbotoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Idália querida amiga. que felicidade sua visita.
      Obrigada pelos elogios, na verdade quando somos meninas inventamos defeitos, me achava um verdadeiro palito.kkkkkkkk

      Excluir
  9. E eu nunca imaginei que tivesse tantos diários Verinha. Começou cedo, aos oito anos de idade. Uma pena que sua mãe o rasgou. Acho tão tosco as atitudes que certas mães tem em não se conscientizar que seus filhos também tem suas privacidades como todo mundo.
    Eu achei hilariante o texto do seu diário, estas paixonites pré-adolescentes são muito divertidas. E foi muito engraçado o modo que você escreveu sobre a quadrilha, tipo, com tal pessoa pode, com a outra... nem pensar! ahaha.
    Muito legal, obrigado por compartilhar conosco uma parte de sua vida tão íntima na íntegra.


    => CLIQUE => Escritos Lisérgicos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querido amigo e parceiro, nem precisa dizer que adoro quando você vem até aqui.
      Já tive sim amigo varios alguns se extraviaram com o tempo, devido a enchentes que enfrentamos perdi muitas coisas, varias recordações.
      Hoje como mãe procuro respeitar a privacidade de minhas filhas, tenho a senha de suas redes sociais, mas nunca entrei, confio e sei quem eu crio. Nunca precisei ficar catando algo delas, graças a Deus, procuro ser bem compreensiva, mas nunca deixando de ser mãe.
      kkkkkk, dou muitas risadas com as amigas eu até deixaria, mas rivais não.Nem sei do porque disso, coisa de criança mesmo.
      Eu que agradeço a oportunidade em mostrar um pouquinho da Verinha.

      Excluir
  10. Verinha, que bacaninha essa iniciativa. É uma intimidade tão pura que vale a pena recordar.
    Grande abraço
    Manoel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Manoel seja bem vindo.
      Verdade, naquela época, pegar na mão já era o máximo, sinto falta desta inocência nas crianças hoje em dia.
      Retribuo o abraço.

      Excluir
  11. Oi Verinha,
    quanta doçura estas lembranças da meninice nos trazem.As palavras literais sem rodeios, nos revisitam e deixam em nós o gosto bom dos afetos infantis.
    Uma lindeza!
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Calu.
      Que maravilha esta BC, realmente cavou o mais lindo tesouro que tenho, guardado com todo carinho.
      Obrigada pela presença. Beijinhos.

      Excluir
  12. Com quem ele dançou a quadrilha? Não tenho uma página dessas em nenhum diário que tentei escrever, mas tenho uma historinha do garoto mais bonito da esola que quis dançar a quadrilha comigo!!!!!
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkk, deixei todos na curiosidade, mas no fim do post escrevi que chorei muito no colo da minha vovó, sim ele dançou com a Edilamar, chorei muito mesmo, de soluçar. Claro que ela ria muito da situação.
      Gostaria de ler esta sua historia.
      Obrigada por estar aqui. Beijinhos

      Excluir
  13. Verinha querida! Menina-mulher! Você é um encanto! Adorei o "diário"! O Post todo! Obrigada pelo carinho e pelos comentários sempre tão gentis!
    Desculpe pela demora em responder!....
    Um abençoado e feliz final de semana!
    Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida amiga, sabe que sua presença por aqui me deixa muito feliz,não se preocupe venha quando puder,sempre que puder estarei em seu lindo cantinho.
      Obrigada por seu carinho. te adoro.

      Excluir
  14. oooh meu Deus, que bonitinha!! se ele dancar com a edilamar eu vou chorar, ooohhhh tadinha... me deu uma dó agora. Dancar na quadrilha da escola era sempre essa coisa ne? ai quem vai ser meu par??:-)

    Agora,poxa, que mae mais brava menina, rasgar todo o diario? Ainda be que vc tinha o carinho de vovó. Mas sabe, sou mae hoje e sei la, saber que minha filha escreveu alguma coisa extremamente triste ou rancorosa iria acabar com meu coracao :-( Tenho 3 filhos, minha filha mais velha completou 18 anos agora, e ela desde que tem 7 anos ganha diarios de mim. Ela sempre me dá pra eu escrever na primeira pagina dos seus diarios, e nunca os li. Acho que temos um trato invisivel de confianca e cordialidade... mas sempre digo, se ela aprontar algo e eu desconfiar, a primeira coisa que vou fazer é abrir seus diarios :-( ai que vergonha, mas nao tem jeito, mae é mae ne?
    Um beijo

    aahh pois é, eu sei que ha maes que usam a net, claro, olha euzinha aqui :-) Mas a MINHA nao abre nao, gracas... rsr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nina, que fofa, mas mãe é mãe mesmo, não tem jeito, afinal é o nosso papel.
      Adorei você por aqui. Beijinhos

      Excluir
  15. "O Marcio correu para me ajudar, ai ele me levantou limpou minha bumba e eu fiquei com muita vergonha dele"

    Desculpe,Vera,mas eu ri! LOL.O lado bom é que você conversava com ele. E eu que nem mesmo trocava um lero com os meus amores da adolescência? rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é hilário mesmo, neste diário eu era bem direta, até nas palavras,kkkkkkkk
      Dou varias risadas com ele.
      Obrigada pela presença. Beijinhos

      Excluir
  16. Que legal! Adorei ler uma página do seu diário. Minhas paixões de adolescente sempre foram uma lástima, sempre gostando do impossível kkk...
    Beijinho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é assim mesmo, ainda mais se é timida, ai piora mesmo.kkk
      Beijinhos e obrigada.

      Excluir
  17. Olá!!!
    A minha paixonite de adolescência também se chamava e ele também era gentil...^^
    Enfim, me identifiquei com o postagem...
    Xero...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Rafaela temos algo em comum, obrigada pela visita. Beijinhos.

      Excluir
  18. Oi Verinha, deve ser maravilhoso poder se ler... é como acompanhar a própria evolução.
    Lembro-me que, aos 12 anos (+/-) tive um dia interessante... então peguei uma folha de caderno e anotei as "façanhas" do dia... à noitinha, fui à casa de uma vizinha, com minha irmã mais velha.
    Ao voltarmos, vi que minha mãe havia escrito do outro lado algo assim: "ei mocinha! amanhã conversaremos sobre essa bobeira.". Eu morria de medo da minha mãe e nem dormi naquela noite... só que ela nunca mais tocou no assunto, eu passei vários dias sobressaltada e nunca tive vontade de escrever diário.
    Mas, como nunca é tarde...,talvez eu comece um hoje;-)
    Obrigada pela partilha.

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jan, fico muito feliz com sua presença aqui, adorei seu blog.
      Acho que no nosso tempo as mães não eram tão compreensivas, talves pela própria criação dela. Nunca é tarde mesmo, com certeza terias muitas coisas para contar. Beijinhos querida, logo iri te visitar. Beijinhos

      Excluir
  19. Olá!Boa noite!
    Verinha!
    bem...em um diário você pode escrever tudo q pensa, acha, espera, enfim...! E o melhor é que você "conta" tudo isso sem que "ele", o diário, te julgue, somente se cair em mão erradas ,que no seu caso seria a Edilamar!E como deve ser divertido poder se ler depois de tantos anos!O primeiro tapa no bumbum, risos!
    Parabéns a Aleska pelo tema e à vc pela participação na BC.
    Obrigado!
    Bom final de semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Boa noite


    Estou passando pra desejar um final de semana maravilhoso, cheio de amor, alegria e felicidade.
    Desculpe o recadinho colado, mas esse final de semana vai ser super corrido e não gostaria de ficar sem te visitar aqui no blog.


    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  21. Olá Verinha,
    Não estou participando dessa blogagem coletiva em especial, mas já li vários blogs com o tema. Agora estou aqui. Adorei ler uma pequena parte do seu diário, mas uma grande dúvida ficou na minha cabeça: afinal o Márcio dançou na tal quadrilha com você, com a sua amiga ou com sua rival? rsrsrsrrsr... Muito legal, adorei estar aqui!

    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Critica <--

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkk, amigo foi tanto do choro, porque ele dançou com a Dila, chorei muito no colo da vovó.kkkkkkkkkkk
      Obrigada pela presença. Beijinhos

      Excluir
  22. Verinha que post mais lindo...
    Eu adorei...
    Como era gostoso termos nossos diários né?
    Nossos amigos confidentes..
    Eu também tive vários que se perderam com o tempo...
    Porque nossas mães eram tão contra nossos diários né? rssr
    Gente como pode?
    Adorei ler sua página...
    Eita que essa BC da Alê foi maravilhosa.. podermos relembrar de algo em nossas vidas que foi marcante..
    Eu voltei no tempo também... rsrs

    Adorei
    Beijinhos viu?
    E um fim de semana especial pra você

    Sheila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Sheila, você é uma pessoa muito gentil, já te adoro.
      Verdade realmente é uma delicia ter um diário, a gente lendo se vê criança. Realmente esta blogagem coletiva foi um encanto, muitas coisas lindas nos diarios dos participantes. Beijinhos amiga

      Excluir
  23. Que cruel era a vida, né Verinha? Eu queria voltar no tempo para consertar certos erros que cometi, principalmente com os meninos. Mas a falta de saber agir, de saber como são as engrenagens do amor ou como é a própria vida, nos deixavam diminuídas em timidezes. Fiquei com dó por você ter chorado por um amor aos 10 anos. Eu chorei com 11, que grande vantagem! (rs*)
    Verinha, foi muito bom te encontrar nessa blogagem!!
    Bom fim de semana!! Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há Luma nao sei se queria voltar no tempo, hoje estou mais feliz, penso que se voltássemos passaríamos um tempo precioso tentando consertar coisas que as vezes não tem jeito, penso que tudo o que passamos vale como aprendizado, guardo esta passagem com muito carinho, eu era tão engraçada, morro de rir de minha cabeça com imaginações de criança. Claro que sofri mas este sofrimento era totalmente exagerado.kkkkkkk
      Beijinhos querida, adorei sua visita.

      Excluir
  24. Eu também escrevia sobre meus amores, meus momentos com eles, minhas frustrações... Vc me ver lembrar de mim nessa página de diário... Eu costumava chorar no colo de minha mãe, ou no travesseiro amigo.. Enfim... coisas da adolescência...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Pandora fico muito feliz com sua presença aqui,kkkkk, fazia sempre isso, meu coração doía muito por amor, claro que era paixonite de criança.Que época mais fofa para a gente que agora é adulto, mas naquela época era muito sério para a gente.
      obrigada por estares aqui. beijinhos

      Excluir
  25. Nossa, a-d-o-r-e-i! Que bonitinho!... Um típico diário de menina mesmo. Me lembrei de quando eu estava no primário (no meu tempo era "primário"...), e tinha um menino que gostava de mim, rs... Eu gostava dele também mas tinha medo de namorar e a diretora querer falar com a minha mãe... hahaha.
    Eu já levei tombo na frente de um menino que eu gostava, e eu já era adolescente. Eu ia chegando no colégio e o vi com os amigos, então, joguei o cabelo pra trás (sempre tive cabelo comprido) e me empinei toda para passar na frente dele, e caí!

    Shit!!

    beijos, Verinha.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida amiga,
      Bom recebe-la por aqui.
      Nossa eu sei o que a gente sente no momento, nossa como ficamos sem ter o que fazer quando acontece algo assim, como diz minha filhota: é o fim de uma carreira de adolescente,kkkkkk
      Beijinhos, Ligéia

      Excluir
  26. Nossa, eu quase desmaiei aquele dia, de vergonha! rssss....

    beijos, e muito obrigada pelo carinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verinha me identifiquei com várias coisas entre elas,ser uma menina magrinha. De pequena, era um fio de gente. Assim minha mãe me chamava, kkk Também tive uma paixonite nessa idade. Aliás quem não teve não é mesmo? mas sabe, essas passagens são tão lindas e puras! Adorei ler seu diário. Bjs

      Excluir
    2. Olá Roseli, verdade são passagens lindas e puras, tempos lindos de inocência e por um bom tempo foi assim. Um tempo gostosinho e meio chato por ser o alvo de piadinhas na escola, mas naquela época todos tinham apelidos,kkkkkkk
      Obrigada por estares aqui. Beijinhos.

      Excluir
  27. Oi Verinha!

    Tudo bem amiga?

    Os primeiros amores às vezes são difíceis, eu acho que isso acontece para darmos valor ao amor, para aprendermos a amar e quando encontramos a pessoa certa, só voltamos a pensar nesses amores de outrora quando voltamos a ler o nosso diário. Esse Márcio, se calhar até gostava de ti, não amiga?

    Gostaria de ter participado nesta bc, mas não tive oportunidade. Já não possuo nenhum diário, queimei e deitei as cinzas ao vento. Escrevi uns 5 e alguns deles, tinham histórias muito engraçadas que se passaram comigo, outras eram momentos de tristeza, como o desencarne do meu avô. Houve um diário que escrevi todo em código! Ficou giro. Se tivesse participado desta bc, contaria uma das histórias que na altura que escrevi me causou muita aflição, mas que agora quando penso nisso me farto de rir! rsrsrs

    Um beijinho grande, gostei do teu diário.

    Cris

    ResponderExcluir
  28. Olá, Verinha.
    Acho que toda adolescente se acha magra e feia, o que é absolutamente normal para a idade.
    O interessante dessas paixonites de adolescente é que quando amadurecemos mais é que vemos o quanto elas eram tênues e infantis, e achamos graça disso.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade amigo, não tem como não achar graça, hoje vejo as crianças muito adultas, acho que a inocência já não existe mais, estão tão espertas. Beijinhos

      Excluir