27 de março de 2012

UMA LUA DE MEL CHEIRANDO MAL.




Eu estava comentando em casa sobre meu ultimo texto e disse que o próximo seria de nossa lua de mel, deixei amigas curiosas, não é nada de mais, mas vamos lá. Meu marido achou legal, não esquenta muito com estas coisas, pois ele é autentico não tem dia ruim e tudo que ele faz ele assume e é isso que adoro nele... seu caráter, não canso de dizer isso. Quando o conheci ele não falou que eu era linda ou gostosa só para me conquistar, ele falou que era inteligente e que era muito gostoso conversar comigo. Bom, tenho que deixar bem claro que ele é meu segundo amor, gosto de deixar as coisas bem explicadas porque fica uma coisa mal contada e não gosto disso. 


Meu primeiro casamento foi maravilhoso estava grávida de três meses e tive que casar urgente, porque ficaria mal naquela época uma menina grávida não estar casada, sempre fui diferente das outras meninas, menstruei aos oito anos e engravidei aos quatorze anos, assustou-se? Também ficaria assustada se não tivesse acontecido comigo. Olho para minha filhinha que tem dezesseis anos e vejo o quão frágil é a pessoinha dela, penso que enlouqueceria se ela engravidasse. Cada caso é um caso é claro.

Quando as pessoas me olhavam andando pela rua com uma barriguinha ficavam cochichando, imagina a vinte sete anos atrás, eu sentia nos olhares a reprovação e na época não entendia o porquê de tanta indignação, pois eu estava adorando, pois eu teria uma boneca só para mim. Entre três irmãos sou a do meio e única mulher. Meus pais se separaram quando tinha seis anos, ela havia fugido e meu pai alcoólatra não tinha condições de nos criar, fui morar com meus avós maternos e os outros dois foram para a outra avó. Talvez isso explique do porque de ter engravidado tão cedo, não sei ao certo. Minha avó casou com treze anos, na família casavam as meninas cedo para não se incomodarem com a idade do fogo das adolescentes. Para não ir para a mão de minha mãe resolvi me entregar, o que me apavorava, mas esta também é outra historia que não faz bem lembrar. Enfim casei tive a Ana Paula e fui uma mãe muito mãe, nunca deixei de cuidá-la para nada, era alucinada por minha bebe e ela hoje e sempre é minha melhor amiga, tive outra filha quando a Pepê já estava com doze anos, eu era muito cuidadosa para não ficar colocando filhos no mundo, mas queria mais um bebe, estava com saudades de ter um bebezinho em meus braços, então chegou a Ana Gabriela, fiquei casada por dezessete anos. Com o passar do tempo resolvemos nos separar, foi eu que quis, havia crescido e amadurecido e queria outra coisa para minha vida, disse que queria minha vida de volta, não estava me sentindo bem dentro daquele casamento e não adianta você ficar com uma pessoa que não te completa. Um pai maravilhoso, as meninas o adoram e também nunca as envolvi em meus problemas com o pai. Chorei muito quando ele foi embora, pois eu o adorava, mas ele nem tanto a mim. 

Por um bom tempo fiquei sozinha e não me interessava naquele momento ter alguém. Minha filhona neste meio tempo já com vinte e um anos casou e teve o João Gabriel. Meu neto há fiquei doida por ele, apaixonada e a Gabi sempre ao meu lado minha segunda grande amiga.

pedaços de meu coração
Sabe porque meu neto segura um girassol?

Mas um dia no meio de tudo isso, vendo minha filhona com a vida dela já muito bem planejada, pois ela tem uma cabeça incrível, sempre foi melhor em tudo que fazia e cada dia crescendo mais como pessoa e profissionalmente. Minha filhinha querendo outros ares, brincando, passando um bom tempo com o pai e de repente percebi o quanto ela estava crescendo. Senti falta de um abraço, beijos e companhia. Nesta época estava muito mais madura e não queria virar uma aventureira, não saia para canto algum, até me atrevi sair na noite com uma amiga, mas não era meu mundo. Então pensei comigo quero alguém para amar e rezei para Deus, para que colocasse uma pessoa em meu caminho que me amasse muito mais do que eu a ele. No post do dia 14 de março esta como o meu anjo entro em minha vida. 

Lembro-me que no começo relutei muito, pois mal o conhecia, o conhecia há dez anos, mas não conhecia que ele era, de longe tudo é muito lindo, a convivência é que te faz conhecer a pessoa. Ele dizia que eu estava perdendo tempo de ser feliz e pior que ele estava com a razão. O que me conquistou de vez que não tinha como não amar aquela pessoa é que ele conquistou minhas filhas, ele tem um respeito tão grande por elas e foi a Gabi que me pediu em casamento para ele, imaginem aquela pessoinha ajoelhada em seus pés pedindo, por favor, mamãezinha, me quebrei toda e aceitei. 

As três mosqueteiras
uma por todas e todas por uma.

Foi muito engraçado porque ele envolveu todos para que eu o aceitasse, minhas amigas estavam apaixonadas por ele, quando eu chegava à prefeitura, elas faziam uma roda a minha volta e eu ia contando minhas aventuras, a primeira vez em um motel porque não queria que fosse a casa por causa da filhinha, o pavor e o nervosismo como se eu fosse uma virgem apavorada, então eram risos em cima de risos o que incomodava quem esta trabalhando. 
O dia fatal dos risos foi que resolvemos ter uma lua de mel, tentamos pegar férias, mas como na empresa onde ele trabalha jamais ele poderia se ausentar por muito tempo, resolvemos passar o fim de semana na casa de praia de uma amiga e fomos era justo no dia do niver dele. Eu ainda não tinha dormido com ele na minha casa, só depois disso que ele viria morar comigo, fresca eu? Nada... Queria tudo muito bem feito, nada na loucura de ficar juntos, queria ver qual o tamanho deste amor, não queria me machucar e tinha que ser um exemplo para minhas filhas. 

Então fomos para uma cerimônia bem simples, nos reunimos na casa de praia e fizemos uma celebração tanto do aniversario quanto do casamento. 

Na hora da lua de mel ele estava a mil, bebeu muito e dizia que a cama estava rodando, a cama era linda, toda trabalhada e tinha nas cabeceira uma linda pintura de dois amantes, realmente digna de uma linda lua de mel, o detalhe que ela era de concreto, então jamais ela poderia rodar. Mesmo assim pensei que não era nada e fui tomar um banho e colocar meu conjunto de lingerie que uma de minhas amigas havia me dado para usar na noite especial. Tomei um banho demorado e quando cheguei até o quarto ele estava dormindo, deitei ao seu lado tentando reanima-lo, mas nada, ele dormia profundamente, até então tudo bem ele estava muito alegre, seu amigos estavam lá e ele se divertira muito e por fim estava cansado. Beleza, falava para mim mesma. Então me acomodei no meu lado da cama e fechei os olhos tentando pegar no sono, fiquei um pouco deprimida, não vou mentir a mulher sempre romantiza tudo, não é mesmo? Já estava quase pegando no sono quando escutei um barulho horrível, parecia um ronco de trator. Quando me virei ele estava lá roncando horrorosamente assustador, não quis acreditar e quando achei que não podia ser pior senti um cheiro horrível ele começou a soltar gazes, sim ele fez isso, imaginem o meu romantismo indo a ralo abaixo com som de um ronco e estouro de foguetes fedidos e imundos. Sai correndo do quarto e fui dormir no quarto do casal, fiquei apavorada. No outro dia ele entrou no quarto apavorado e me dizendo que ficou com medo que eu o havia abandonado e quando contei a ele sobre seu show da noite passada, ele me deu um lindo sorriso e disse que me amava muito e ficou por isso mesmo. Ele se desculpou e depois o fim de semana foi ótimo. 

Na segunda feira cheguei à prefeitura e lá estavam às curiosas querendo saber como foi tudo, sentei na cadeira e deu um suspiro e falei “meu príncipe encantado peida e ronca” uma olhou para a outra e começaram na gargalhada. 

Claro que não foi nada agradável, mas rimos muito sobre isso e minha vida tem sido assim todos os dias uma aventura ao lado dele, ele não é nem um pouco perfeitos podem dizer que ele é um ogro, como Shrek, mas é a pessoa que me faz bem todos os dias e eu o amo eternamente. E peço todos os dias a Deus que nos abençoe e nos mantenha unidos para sempre. 


O que não quero é que sintam pena de minha pessoa, apesar de não conviver com minha família quando pequena tenho uma grande família agora adulta, meus anjos que Deus colocou em meu caminho, meus avós que foram minha referencia de vida, professores que fizeram a diferença, catequista que era uma fofa para mim, amigos tão preciosos e queridos que eu denomino de anjos, se me chamarem de orgulhosa, sou sim, não me denegri como todos acharam que eu faria como todos diziam que seria como minha mãe, para mim foi uma alavanca para mostrar o contrario, coloco minhas filhas em primeiro lugar em minha vida e meu anjo amigo marido em segundo e ele sabe muito bem disso. Fiz meu caminho, tenho minha historia e dou muitas risadas e quero viver assim e é assim que quero viver.

"Você não sabe
O quanto eu caminhei
Pra chegar até aqui
Percorri milhas e milhas
Antes de dormir
Eu nem cochilei
Os mais belos montes
Escalei"


(A Estrada
Cidade Negra)

4 comentários :

  1. Minha querida Verinha!!
    Já andava com saudades de vc e de vir aqui, e ao chegar, me deparo com essa linda história familiar, numa escrita fina e espessa de sentimentos, de existência de esculpir palavras em tão belo texto, ou melhor, em tão bela história de amor, amor em família!

    (Tava um tanto ausente, porque estava de acompanhante da minha mana mais velha no Hospítal. )

    Tenha uma quarta feira cheia de alegrias!
    Bjos da Lu...

    ResponderExcluir
  2. Verinha! Parabéns pela tua postagem! Achei lindo abrires assim teu coração! Devorei e adorei cada linha que escreveste! Que Deus sempre abençoe vocês! Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Hoje é aniversário de uma amiga
    muito especial para mim.
    E para todos nos blogueiros caso não a
    conhecer o endereço dela esta na postagem do blog.
    Que tal deixar seu carinho a essa pessoa
    tão especial?
    Uma linda tarde beijos no coração.
    Evanir.
    A aniversariante é a Marcia Luconi.

    ResponderExcluir
  4. Oi, adorei o post, sua maneira de contar é uma festa. E legal saber que a vida nos dá as chances que merecemos, né mesmo? Felicidades sempre!!!
    Passei pra deixar um carinho e desejar um ótimo final de semana!!!

    Bjs
    Evani

    ResponderExcluir